Sem Saber Dizer o Quanto, Apenas te Faço Sentir

Este texto que fiz para você já nasceu condenado a ser um fracasso.
Queria definir meu amor por você. Mas como fazer isso se mesmo os melhores poetas quase nunca conseguiram definir o amor?
Não sou poeta, mas já vivi como um. As vezes ainda vivo.
Se não posso definir, medir ou mesmo reduzir a qualquer outra forma que possa dimensionar o que sinto por você, ao menos posso te fazer sentir. Então se prepara.

Você pode até voar, mas o calor dos ventos que te levam longe são meus sopros formando térmicas que te permitam ir mais longe de onde jamais esteve.
Você pode até beijar, mas o doce que você sente no final são as palavras “eu te amo” que deixei repousando em seus lábios quando te deixei naquele aeroporto.
Você até pode sentir presença num abraço, mas aquele perfume que te invade sou eu tentando alcançar sua nuca.
Você pode até sorrir para um estranho, mas nem imagina que sou eu tomando aquele corpo para chegar perto de você.
Você pode até se dizer cansada, exausta, querendo colo, mas nem sabe que é como me sinto ao ter saudades de você.
Você se espreguiça e então faz um alongamento, sou eu abraçando você.
Você lê textos, vê televisão e se flagra fazendo metáforas, buscando respostas… é você tentando entender como ser feliz assusta.

About Márcio Pimenta

Dr. (c) em Relações Internacionais pela Universidad de Santiago do Chile, escritor e fotojornalista. Editor chefe da Circus Magazine.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/folhe034/public_html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273