[Dicas] 8 Dicas para ser um Autor

Dicas para ser um autorInfelizmente, a necessidade de se “tornar” um autor é a nova moda. Muitos deixam de lado o prazer em escrever para se tornarem produtores de textos, uma atitude que apelidei como “Autores sob Demanda”, pois escrevem sobre aquilo que está em alta, ao invés de fazer aquilo que gostam. Essa atitude gera um grande e completo acervo do “Mais do Mesmo”.

Porém, para os que estão começando agora e almejam se tornarem Escritores, o mais do mesmo pode ser a chave do sucesso para atingir o Mercado Editorial em cheio, conseguindo a tão desejada liberdade literária.

Assim, visando ajudar os novos Escritores, as dicas de hoje serão um guia para escrever histórias que poderão te ajudar a conquistar o Mercado Editorial Brasileiro.

No entanto, gostaria de deixar bem claro que essa não é a melhor abordagem. O ideal é escrever sobre aquilo que gostamos, mesmo que o retorno financeiro não seja tão rápido.

Enfim, chega de críticas. Vamos às dicas.

 

8 Dicas Para Ser Um Autor

 

1. Gostar de Escrever

Essa nem chega a ser uma dica, mas uma lição na vida de qualquer escritor. Escrever é a ferramenta de trabalho do Autor, portanto, se você pretende seguir esse caminho, gostar de escrever é a primeira de todas as lições.

Porém, não basta só gostar, tem que estar disposto a escrever sobre qualquer tema, principalmente sobre aqueles que estão em alta.

2. Pesquise o Tema da Moda

Se você busca se destacar rapidamente no mercado editorial a escolha do tema é a chave para o sucesso. Faça uma pesquisa com os amigos, em sites sobre livros, e editoras, livrarias e esteja sempre antenado para o que estiver sendo discutido.

Não estamos tentando escrever um bom livro – apesar de ser possível. A ideia é escrever livros com histórias que cativem os leitores e se tornem sucesso de vendas. Portanto, a escolha do tema é fundamental para conseguir se destacar.

3. Personagens Cativantes

Além de o tema estar em moda, você deve prestar atenção nos personagens. Uma boa história deve ser composta por personagens cativantes, um bom enredo e um tema que esteja em alta para conseguir atingir altos índices de aceitação e, portanto, de venda.

Você deve encarar seu livro como um produto de consumo. As pessoas devem consumir o livro e indicá-lo para o maior número de amigos, e não vejo nada melhor do que um bom personagem.

Muitas histórias se utilizam de personagens cativantes para fidelizar o leitor: Harry Potter, Sherlock Holmes, Dom Casmurro, Percy Jackson e etc. Portanto, abuse dessa tática e confira as dicas que já demos para criar um personagem cativante.

4. Identifique a Linguagem Utilizada

Um romance tem uma linguagem e um público específico, já uma ficção científica tem outra abordagem. O ideal é que você consiga atingir o público certo para a tua história, e a linguagem é o seu melhor aliado. Gírias, termos específicos e descontraídos podem facilitar a aceitação.

Nessas horas o correto é procurar o tema e ver qual o público ideal. Se o público for adolescente, você precisa manter a linguagem descontraída e ágil, diferente de um público mais velho.

Conseguir manter uma ligação direta com o leitor é a melhor forma de fidelizá-lo.

5. Leia Muito

Ler é a melhor forma para identificar o tema em pauta e se familiarizar com a linguagem, caso você não seja o público relacionado ao tema. Portanto, ler, ler muito e de tudo é a melhor forma de se manter atualizado e antenado com as novas tendências literárias. Veja o caso dos Cinquenta Tons de Cinza.

O bom escritor é um excelente leitor.

6. O Título

O título será o teu carro chefe, o responsável pela curiosidade do leitor. Ele que terá o dever de se destacar entre milhares de outros títulos que enchem as prateleiras de livros de uma simples ou mega livraria.

No entanto, lembre-se que um bom título não é um título agressivo. Títulos devem representar a história, despertar o interesse e ser um compilador de tudo o que o leitor poderá esperar da história. Assim, não tente começar a escrever um livro pelo título, normalmente, títulos vêm em último lugar. Aliás, não era essa a dica dada pela sua professora de redação? Faça isso!

7. Revisão

Todo o processo acima pode demorar, às vezes pode ser meses ou anos, logo, acreditar que aquilo que foi escrito ainda é procurado é muita ambição. Assim, após terminar todo o trabalho, leia tudo o que foi escrito e veja se ainda há interesse ou se o tema já foi saturado. Se ainda há interesse e o mercado não está saturado, bola pra frente! Revise e esteja pronto para procurar a editora correta para a publicação.

8. A Publicação

Esse é o maior problema dos novos escritores. Por serem desconhecidos no mercado editorial, as editoras tendem a não dar muita atenção aos novatos, o que não quer dizer que você será logo descartado.

Como as editoras recebem muitos manuscritos diariamente, ter um bom título e um bom tema ajudam a despertar o interesse do editor, algo que alguns escritores aconselham a todos os jovens na hora de publicar seu livro. Confira e tenha muito sucesso! :)

_________

Bom, pessoal, essa são as dicas que eu tinha pra hoje. Espero que elas possam ajudá-lo de alguma forma. Lembrando que, se você possuir alguma outra matéria ou links que ajudem os novos escritores a alcançarem seus objetivos, os comentários estão aqui pra isso, também.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/folhe034/public_html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273