[Dicas] 5 dicas para criar um personagem

Seguindo as Dicas do Folhetim, nesta semana vamos ver alguns conselhos para que você possa criar o seu personagem, portanto, fique atento e pegue o lápis e papel.

A palavra “pessoa” tem sua origem mais remota na Antiga Grécia como “prósopon” ou aspecto, passando ao antigo etrusco como “phersu”, sendo denominada pelos latinos como “persona”, que hoje conhecemos como personagem. Essa derivação ocorreu devido à utilização da palavra “persona” para identificar as máscaras utilizadas pelos atores teatrais, pois, sua estrutura possuía um orifício por onde a voz dos atores era propagada.

Depois dessa breve explicação do significado da palavra, vamos ao que realmente interessa:

 

5 Dicas Para Criar um Personagem

 

1. Ficha de Personagem

Muitos deixam de lado essa dica, acreditando que se lembrarão de quais são todas as anotações sobre o personagem que estão prestes a criar.

Manter uma ficha separada somente para o personagem ajuda no decorrer da história, pois, evita a releitura total do texto para achar alguma informação sobre como ou o quê personagem tem à sua disposição.

Assim, portanto, primeira dica básica é: Mantenha uma ficha do seu personagem.

[button link="http://www.folhetimonline.com.br/wp-content/uploads/2011/12/ficha-de-personagem.pdf" color="silver" newwindow="yes"] Ficha de Personagem[/button]

 

 

2. Tipo de personagem

Agora que você já possui a sua ficha de personagem, vamos ao próximo passo que será a escolha do papel que o seu personagem irá desempenhar durante a história.

O papel do personagem deve ser estabelecido logo no início da história, pois, será esse papel que deverá (ou não, dependendo da sua narrativa) representar durante toda a história. Portanto, veja a tabela abaixo e identifique qual o papel do seu personagem na história. Ele será um protagonista, um antagonista, um coadjuvante e etc.

 

Personagem Significado
Protagonista É o personagem mais importante da obra, no qual a história gira em torno dele. Geralmente é o heroi e alguns casos pode existir mais de um.
Co-protagonista É o personagem de segunda maior importância da obra. Geralmente é a pessoa que ajuda o herói e alguns casos pode existir mais de um.
Antagonista É o personagem que rivaliza o protagonista, quase sempre batalha com o mesmo no final da obra. Geralmente é o vilão e alguns casos pode existir mais de um, no entanto, o antagonista não precisa ser necessariamente uma pessoa, podendo ser um objeto, um animal ou um fato que dificulte os objetivos do protagonista (como a situação financeira do mesmo, problemas culturais e/ou sociais, deficiências físicas e/ou psicológicas etc.).
Oponente É o personagem que ajuda o antagonista. Da mesma forma que o coadjuvante em relação ao protagonista, é geralmente amigo ou parente do antagonista principal, embora às vezes trabalhe o sirva para o mesmo.
Coadjuvante ou personagem secundário É o personagem que ajuda o protagonista, na maioria das vezes tem amizade ou parentesco com o mesmo. A importância dele pode variar dependente da obra.
Figurante é um personagem que não é fundamental para a trama principal, que tem como único objetivo ilustrar o ambiente e o espaço social que são representados durante o desenrolar de uma ação da trama.

(tabela retirada do Wikipédia: link externo)

Sabendo qual é o tipo do seu personagem, agora você precisa determinar como ele se portará na sua história, qual será sua posição e seu papel durante a trama. Ou seja, na parte de resumo da Ficha de Personagem, faça um breve resumo sobre a sua história de vida, determinando o momento exato que ele irá iniciar na sua história.

 

3. Resumo do Personagem

Neste momento é que você determinará se o seu personagem é essencial para a história, conforme já analisado na dica anterior. Em sua ficha de personagem, no campo do Resumo, determine se o teu personagem irá conduzir a história como um protagonista ou será conduzido pelo narrador. (veja as dicas sobre os três tipos de discursos). E lembre-se, não tente fazer um livro sobre o personagem. Esta etapa serve para dar um norte ao personagem.

Essa dica está em conjunto com a segunda dica, portanto, ao escrever o resumo do seu personagem, utilize a tabela dos tipos para que você possa fazer um bom resumo. Portanto, sabendo quais são os personagens e como eles participarão da história, podemos passar para a terceira dica.

 

4. Descrição Física

Alguns acreditam – eu também – que a descrição física do personagem irá lhe garantir uma personalidade, ou máscara. Ou seja, a característica física será fundamental para a utilização do personagem durante a trama. Portanto, não seja negligente nesta parte, utilize as dicas anteriores para dar ao teu personagem uma descrição condizente com a sua personalidade.

Infelizmente, é nesta hora que certos pré-conceitos são estabelecidos. Por mais que todos digam que não deveria existir esse tipo de coisa, há um arquétipo para cada tipo de personagem, seja ele mora moral ou físico, fugir destes padrões pode prejudicar a sua história, como também pode enaltecê-la. Portanto, tome cuidado. Quebrar paradigmas não é uma tarefa fácil.

 

5. Pontos de Desenvolvimento

Esta dica serve mais para manter o teu personagem atualizado, mantendo-o na história sem a quebra da lógica, pois, se o teu personagem em algum momento disser ou desenvolver um medo de alturas (algo que você não previu no resumo), durante toda a história você deverá manter este medo, evitando que haja uma quebra na lógica.

Felizmente, mesmo durante a elaboração do personagem, não nos damos conta de como ele poderá ganhar vida própria, desenvolvendo medos, conquistando certos objetivos e etc. Portanto, manter essas informações sobre o seu próprio desenvolvimento é importante. Não se esqueça.

 

6. Anotações

Durante a narrativa, pode ser que surja uma ideia legal para aquele personagem, porém, o momento não é apropriado, mas, você sabe que aquela ideia será bem interessante para o crescimento da trama. Logo, esta última dica é fundamental!

Na Ficha de Personagem, existe um campo razoável para esse tipo de anotação, portanto, use-o sem a menor preocupação. Além do mais, mesmo que você não venha a utilizá-las, estas ideias podem fazer parte de outros personagens em sua trama. ;)

 

Espero que essas dicas possam ajudá-los de alguma forma. E conforme digo em todos os posts sobre dicas. Lembre-se elas não são regras, mas diretrizes; ferramentas para que você possa melhorar a sua experiência e aproveitamento.

E, devido as festas de final de ano – vejam o que eu acho sobre essa fase – e aos novos projetos do Folhetim Online, as dicas entrarão em um recesso, voltando no começo de Fevereiro. Mas… os contos e editoriais continuarão com a frequência atual: Editorial no domingo e os Contos na quarta-feira.

_________

Bom, pessoal, essa são as dicas que eu tinha pra hoje.

Se tudo der certo, semana que vem, neste mesmo horário, teremos novas dicas no Folhetim Online. E, se você perdeu as anteriores, não fique preocupado, aqui estão elas:

  1. Escreva Melhor: 7 dicas para escritores
  2. Escreva um Conto: 8 dicas para contistas
  3. Melhores Diálogos: entenda os 3 tipos de discursos
  4. Melhores Diálogos: 7 dicas para escritores
  5. Leia Melhor: 6 dicas para a boa leitura
  6. 8 Dicas para celebrar o Dia Internacional do Livro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  1. Iupi!
    Legal essas dicas, mas não tenho paciência pra fazer isso não…acho que não nasci pra essa coisa de escritora! :P

    Mas as dicas são muito boas e com certeza ajudarão várias pessoas a criar seus personagens!

    Beijokas!

    • Ter paciência é uma coisa, escrever é outra, Manu!
      Eu acho que você gosta de escrever, só não despertou esse teu lado escritora, ainda. :P

      Que tal você começar a utilizar as dicas? eheheh
      Beijão e obrigado pelo comentário! :*

  2. Muito boa a postagem Fábio..vai me ajudar muito a organizar meus personagens! Se me permitir, gostaria de linkar esta dica em uma postagem de meu blog, para que outras pessoas possam vir aki conferir mais sobre este tema. Parabéns pelo site..abraço!

    • Ederson, desculpa pela demora na resposta.
      Fico muito feliz em saber que consegui ajudar alguém com essas minhas dicas, ainda mais quando esse “alguém” é um futuro escritor, também!
      É claro que você pode compartilhar o link dessa postagem.

      Forte abraço e vamos conversando pra trocar mais ideias.

  3. Pingback: [Dicas] 5 dicas para criar um personagem cativante - Folhetim Online

  4. Adorei as dicas Fabio,
    mas queria ver o conteúdo da ficha de personagem, por que ta mostrando só um link quebrado… UU.

    [button link="http://www.folhetimonline.com.br/wp-content/uploads/2011/12/ficha-de-personagem.pdf" color="silver" newwindow="yes"] Ficha de Personagem[/button]

    • Olá, Nailson.

      Infelizmente, a ficha que eu havia feito se perdeu na transição de um host para outro.
      Assim que fizer uma nova eu te aviso pro e-mail, tudo bem?

      Abraços e obrigado pela ajuda.

  5. Gosto muito das dicas!!
    Estou ” devorando” cada uma delas….
    Quero muito escrever um livro, sou apaixonada por leitura e escrita e tenho muita imaginação, tenho personagens, ficha e tudo mais, mas a história mesmo, já tentei começar mais de 17 vezes e no final sempre acho que não está bom!!
    Estou um pouco frustrada. Será que eu consigo?? Tem alguma dica para começar um livro???

    • Camila,

      Dicas para começar eu não tenho. Também sofro desse problema, pois começo a escrever qualquer coisa e sempre acabo reescrevendo e nunca acho que está de bom tamanho.
      Acho que o ideal é sempre pedir para que outra pessoa possa ler e dar uma opinião sincera. Acho que esse é um ótimo começo.
      No mais, se precisar de ajuda na leitura e crítica, por favor, estamos aqui pra isso também!

      Abraços e obrigado.