[Autor] Gonçalo M. Tavares

Escritor português, nasceu em Angola, Luanda, em agosto de 1970.
Apesar de ter nascido na África, Gonçalo viveu muito pouco aquela realidade, voltando para Portugal ainda novo.

Sua paixão pela escrita começou cedo, no entanto, a vontade de ver um de seus trabalhos publicados não era imediata, desejava não publicar um livro antes dos 30 anos de idade, o que realmente conseguiu, tendo seu primeiro livro publicado aos 31 anos de idade.

A rotina que manteve entre os 20 e os 30 anos de idade resumia-se a levantar cedo, ler ou escrever. Buscava se disciplinar para que pudesse fazer as duas coisas que considera ser o eixo central de sua vida. Aliás, até hoje, após 19 livros publicados, busca manter essa rotina. Afirma, até, que lê todos os dias, mas talvez não escreva todos os dias, o que o deixa mau-humorado, pois sente falta de escrever.

Aos seus 41 anos de idade, Gonçalo M. Tavares dá aulas em uma Universidade, lecionando para jovens de 20 e poucos anos, com os quais se obriga a não se manter fechado, pois acredita que escrever é um ato solitário, mantendo, como ele próprio afirma, um “esconderijo” onde pode se refugiar para fazer aquilo que gosta.

Sua grande inspiração se faz presente nas pequenas tragédias e romances cotidianos. Seja andando pelas ruas ou nos corredores universitários, Gonçalo retira dessas experiências a sua grande motivação, porém, sem nunca deixar de lado os grandes nomes da literatura, dando como exemplo, Clarisse Lispector, autora que admira e afirma ser uma leitura prazeirosa, lenda, donde consegue saborear cada frase, cada pensamento como se uma lição fosse.

O grande diferencial de Gonçalo é trazer às divisões literários uma visão totalmente diferente, pois não acredita que aquela fórmula padrão seja a correta, onde poema é para ser sentido, romance é para contar e o ensaio é para pensar. Para ele, cada livro possui uma característica diferente, seja ele um romance ou um poema, evitando ao máximo criticar, pois cada um pode proporcionar uma experiência diferente, e isso que é a beleza da leitura.

 

Conselhos

Gonçalo ainda oferece alguns conselhos para aqueles que estão iniciando-se na escrita. Seu conselho se resume à leitura. Ler muito, em quantidade, porém, sempre mantendo uma leitura de qualidade. Ver filmes, bons filmes. Escrever, mas escrever muito, porém, nunca se deixar levar pela ideia da publicação. O ato de publicar um livro é a consequência lógica do ato de escrever, ler, corrigir e nunca se prender ao que acha que é bom.

Segundo o autor, um escritor não precisa publicar um livro para ser um escritor.

“Escrever não é um hábito que me obriga a sair do normal; não escrever obrigar-me-ia sair do normal.”

 

Como Escritor

Os seus livros deram origem, em diferentes países, a peças de teatro, peças radiofónicas, curtas metragens e objectos de artes plásticas, vídeos de arte, ópera, performances, projectos de arquitectura, teses académicas, etc.

Em Portugal recebeu vários prêmios, entre os quais estão:

  • Prêmio José Saramago 2005 e o Prêmio LER/Millennium BCP 2004, com o romance Jerusalém;
  • Grande Prêmio de Conto da Associação Portuguesa de Escritores “Camilo Castelo Branco” com água, cão, cavalo, cabeça;
  • Prêmio Melhor Narrativa Ficcional 2010, da Sociedade Portuguesa de Autores com o livro Uma Viagem à Índia;
  • Prêmio Especial de Imprensa Melhor Livro 2010 Ler/Booktailors com o livro Uma Viagem à Índia;
  • Grande Prêmio Romance e Novela pela Associação Portuguesa de Escritores e Ministério da Cultura com o Livro Uma Viagem à Índia.

Em âmbito internacional, recebeu os seguintes prêmios:

  • Prêmio Portugal Telecom 2007 (Brasil);
  • Prêmio Internazionale Trieste 2008 (Itália);
  • Prêmio Belgrado Poesia 2009 (Sérvia);
  • Prix du Meiller Livre Étranger 2010 (França);
  • Grand Prix Littéraire du Web Cultura 2010 (França).

Por fim, foi nomeado, na França, para o Prix Cévennes 2009 – Prêmio para o melhor romance europeu – com Jerusalém; e para os prêmios Femina Étranger 2010 e Médicis 2010 com Aprender a rezar na Era da Técnica.

Seu último livro foi publicado em 2010, com o título: Uma Viagem à Índia.

 

Resenhas


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/folhe034/public_html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273