[Informativo] Tiririca, o Analfabeto Funcional que Busca Leitura

Francisco Everardo Oliveira Silva, o Deputado Federal por São Paulo, conhecido pelo nome de Tiririca, fez sua estreia no Congresso Nacional, com a apresentação de 3 projetos de leis.

Tiririca teve sua diplomação ameaçada por suspeitas de ter falsificado declarações emitidas ao TSE, afirmando ser alfabetizado – critério necessário para adquirir a elegibilidade, conforme entendimento do art. 14, § 4º, da Constituição Federal. Porém, decidiu o Senhor Doutor Juiz de Direito, da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Aloísio Sérgio Rezende Silveira, que Tiririca não era um analfabeto absoluto, tendo, portanto, todas as condições de exercer seus direitos políticos.

“A Justiça Eleitoral tem considerado inelegíveis apenas os analfabetos absolutos, e não os funcionais.”

Fonte – G1 – Política

Para o desespero de alguns, com esta decisão, Francisco Everardo Oliveira Silva tornou-se o Deputado Federal mais votado do Brasil, com 1.353.820 votos.

Porém, apesar das críticas, o palhaço Tiririca demonstrou, neste começo de junho, um engajamento em prol da leitura, trazendo o Projeto de Lei, 1529/2011, cuja proposta é a criação do Vale-Livro, destinada aos alunos regularmente matriculados nas instituições públicas de ensino infantil, fundamental e médio de todo o país, um valor pecuniário para a aquisição de livros, deixando a cargo do Fundo Nacional Pró-Leitura a sua implementação. Pois, segundo ele, o projeto tem a “finalidade de estimular o aprendizado da leitura e da escrita, de forma a qualificar e assegurar ao cidadão o pleno acesso e a utilização da informação”.

O objetivo com o Vale-Livro é promover o incentivo à leitura literária, não somente à leitura didática, como já implementado pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) e pelo Plano Nacional do Livro Didático para o Ensino Médio (PNLDEM), através do Governo Federal.

Com esse projeto, portanto, os estudantes da rede pública poderão adquirir livros literários com o apoio do governo, tornando o livro mais acessível, permitindo uma maior disseminação da cultura fora das escolas, pois, o estudante possuirá o livro, ou seja, será dele, não da escola, como é a prática efetuada pelo PNLD e no PNLDEM.

Conforme já dito em outro post, sobre o porquê do brasileiro ler pouco, um dos grandes problemas que envolvem os baixos índices da leitura é, ainda que haja controvérsias, o valor do livro para as classes menos favorecidas, pois, um livro tem o valor médio de R$ 30,00 reais, o que representa 5,5% do salário mínimo, isto é, metade do que é destinado aos gastos em Educação e Despesas Pessoais, segundo estatísticas do IBGE.

Portanto, para aqueles que, como eu, duvidavam de uma boa atuação do Deputado Federal, Francisco Everardo Oliveira Silva, seus primeiros projetos estão aquém do esperado, demonstrando que não é necessário uma boa formação acadêmica para se tornar um bom parlamentar, mas, sim, uma boa atuação.

Assim, deixo meus aplausos para este palhaço que nos fez chorar com sua cadidatura, porém, nos traz esperanças com sua atuação.

Acompanhe seus parlamentares pelo site da Câmara dos Deputados.

fonte: Folha.com


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/folhe034/public_html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273