Capítulo 25

A noite estava fria, dava a impressão de que logo menos a chuva começaria a cair. Não que fosse algo incomum em Londres, mas aquela noite estava mais fria do que de costume.

Christine já havia se acostumado com a idéia de não conseguir conversar com Johnatan, decidindo deixá-lo em paz com as perguntas, pelo menos, até o final do jantar.

– Garçom, A conta, por favor.

Johnatan fez questão de pagar o jantar. Christine que não dispunha de muito dinheiro pela falta de emprego, não sentiu-se ofendida e permitiu que Johnatan efetuasse o pagamento.

– Dessa vez fica por sua conta, mas na próxima eu pago.

– Bobagem. Eu te convidei pra jantar, não seria justo que você pagasse.

Christine soltou um leve sorriso que fez Johnatan sentir-se mais tranqüilo. No entanto, Christine apenas escondia sua curiosidade por trás daquela ingênua manifestação de alegria.

Ambos saíram quietos do restaurante, nenhuma palavra, nenhum gesto, somente olhares, e um leve caminhar guiava ambos para a porta de saída. Poucos carros na rua indicavam que a noite já havia caído a tempos. Ambos haviam perdido completamente a noção do horário. Johnatan fez questão de acompanhar Christine até o apartamento.

– Faço questão.

– Não se preocupe, posso pegar um Táxi, e em alguns minutinhos estarei em casa.

– Imagina, eu te acompanho.

Christine não estranhou a oferta de seu amigo, pois ele sempre demonstrou querer ajudá-la, mas as atitudes de Johnatan, neste dia, não eram as das mais comuns. Mas sem jeito, Christine decidiu aceitar a companhia.

A chuva começou a cair e não tiveram outra opção a não ser chamar um táxi para levá-los até o apartamento. Tal escolha fez Christine sentir-se melhor. E foi assim que, pela primeira vez, Christine sentiu receio de caminhar com o amigo. Ela não saberia dizer se era medo de que algo acontecesse ou seria sua cabeça que estava lhe pregando peças.

No táxi, Christine sentiu-se mais segura para tentar puxar assunto, mesmo que o assunto fosse delicado e não agradasse seu companheiro, mas ela estava confusa e gostaria de saber o motivo da briga entre Johnatan e seu pai.

– Johnatan, sei que você não quer falar sobre o assunto, mas eu gostaria de saber, aliás, preciso saber. O que aconteceu entre você e seu pai durante o velório?

Johnatan, viu que não haveria outra forma a não ser contar a Christine sobre o que ele e seu pai estava conversando.

– Christine, o assunto é muito delicado…

Mas no momento que ela descobriria o motivo de toda essa confusão, seu celular toca, por mais que ela tentasse não prestar atenção ao toque que já estava em sua 4ª vez, Johnatan suspendeu sua fala dando tempo para Christine decidir o que iria fazer, e foi no 5º toque que Christine retirou o celular da bolsa e atendeu.

– Alô?

– Sim, sou eu. Quem fala?

– O quê?!

– Claro, estou indo nesse momento.

Christine não havia nem desligado o celular e já se voltava para o motorista do táxi para lhe dar novas instruções.

– Por favor, pra delegacia de polícia.

Johnatan se mostrou preocupado e logo perguntou:

– O que aconteceu?

– Acabaram de me informar sobre novas pistas no caso da morte de minha mãe.

Christine estava tão empolgada com a notícia, que acabou tratando o assassinato de sua mãe como algo já superado e não hesitava mais em tocar no assunto.

– Descobriram o assassino?

– Não sei, isso que irei descobri. O detetive não me deu detalhes.

– Entendo.

Johnatan reparou a euforia de sua amiga e aproveitou para não responder a pergunta que ela havia feito há alguns minutos atrás. Mesmo que ele quisesse, o motorista já havia encostado o carro à porta da delegacia.

– Você vem?

– Se você não se importar, gostaria de acompanhá-la.

– Claro que não. Vamos!

Christine estava muito empolgada com a idéia de saber novas informações sobre o assassinato de sua mãe, ainda mais depois de uma semana sem informações.

Johnatan pagou pela corrida e estava saindo do táxi, enquanto Christine já estava do lado de fora, praticamente, na porta de entrada da delegacia. Johnatan bateu a porta do carro e logo em seguida ao barulho da porta fechando, ouve uma simples frase, que Christine acabara de dizer.

– Michael?!

Johnatan virou-se e se deparou cara a cara com Michael.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/folhe034/public_html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273